Gesso, aço, pedra, madeira, tecido, fórmica, resina, papelão, cerâmica, porcelanato, pastilha fibra de bambu, fibra de coco e cimentícios. Esses são somente alguns dos materiais usados para revestimento de paredes, móveis e pisos. Como é possível notar, não existem limitações para a criatividade na hora de revestir. Alguns materiais, entretanto, apresentam vantagens que os destacam e acabam conquistando um público maior. O vidro já disputa espaço entre esses.

Revestir pisos com vidros é uma operação um pouco mais complicada. É preciso verificar qual será a carga que o piso irá suportar e fazer os cálculos.

Por exigência de normas técnicas, é preciso utilizar vidros laminados ou laminados de temperados. A espessura necessária para suportar o peso e garantir a segurança dos usuários acaba encarecendo o produto quando comparado com os materiais mais comuns utilizados para essa finalidade. Entretanto, nenhum material permite a visibilidade ou deixa a luz penetrar como o vidro.

Outros cuidados na instalação de pisos de vidro é quanto à superfície derrapante do material, principalmente quando molhada. Para isso é preciso aplicar material antiderrapante (adesivo ou líquido transparente) ou utilizar vidros impressos na composição dos laminados.

Por essa função este vidro alia beleza e segurança, além de esconder eventuais riscos e arranhões na sua superfície, mantendo o produto sempre novo!