Na hora de escolher as janelas, quem está construindo certamente pensa na beleza, conforto, isolamento acústico, entre outras características consideradas essenciais pelo morador. Mas, será que as pessoas sabem como escolher o tipo de vidro que será instalado nas esquadrias? Atualmente, há uma variedade enorme de vidros no mercado, cada um indicado para determinados tipos de ambientes.  O mais usado é o vidro simples (plano incolor). Em ambientes mais privativos, como banheiros, normalmente se usa vidro miniboreal ou jateado, que garante privacidade.

Vamos conhecer um pouco sobre os tipos de vidro mais utilizados?

Temperado: é considerado vidro de segurança porque evita a ocorrência de acidentes graves. Em caso de quebra, seja qual for o ambiente, o vidro se fragmenta em pequenos pedaços de bordas pouco cortantes, minimizando o risco de ferimento profundo. O vidro temperado também possui maior resistência à flexão que os vidros comuns e pode suportar diferenças de temperaturas de até 200°C.


Laminado: o vidro laminado atende às exigências mais rigorosas de segurança, controle sonoro e de calor (quando associado a um vidro refletivo). A película plástica do laminado com polivinil Butiral (PVB) filtra até 99,6% dos raios ultravioletas, os principais responsáveis pelo descoloramento de móveis, tecidos e objetos.


Anti-reflexo: apresenta total transparência e pode ser aplicado em janelas e vitrines. Dotados de uma película invisível, aplicada no processo de fabricação do vidro, os reflexos de luz natural ou artificial são consideravelmente atenuados.


Espelhado: o vidro adquire refletividade difusa e diferenciada, podendo ser utilizado para revestimento, principalmente de móveis, colunas e paredes. É resistente à ferrugem e à abrasão. Visto pelo lado de fora, impede a visão para o lado de dentro durante o dia, preservando a privacidade interna e, de quebra, valoriza a fachada por seu aspecto moderno, combinando espelhação e cores diversas.

 
Fonte: weikudobrasil.blogspot.com