Além de pneus, capacetes e veículos acessíveis, os vidros automotivos entraram para a lista de produtos com certificação compulsória (obrigatória). Os fabricantes e importadores têm até junho de 2011 para se adequar aos requisitos das portarias do Inmetro de número 156 (vidro de segurança temperado) e 157 (vidro laminado de pára-brisa).

Todo vidro automotivo comercializado no país, produzido aqui ou não, deverá estar em conformidade com normas e padrões de qualidade específicos e assim oferecer segurança para o consumidor. Também deverão passar por testes em laboratórios, conforme as normas brasileiras, com ensaios de resistência ao impacto, fragmentação, abrasão, radiação, umidade, distorção óptica, entre outros.

O produto certificado atende todos os requisitos de qualidade e segurança. O vidro laminado utilizado no para-brisa, por exemplo, possui três camadas de vidro, com uma película fina que os separa para que, em caso de acidentes, o vidro não se quebre, mantendo os fragmentos unidos e zelando pela segurança do condutor. Um produto que não atende os requisitos de desempenho esperados pode representar um perigo e colocar a vida do motorista e do passageiro em risco.

Tanto os vidros deverão atender aos critérios e padrões mínimos de qualidade, trazendo não apenas segurança ao consumidor, como também protegendo o bom fabricante de concorrência desleal.

Fonte: http://www.iqa.org.br