Tags

, , , ,

Você usa rotineiramente o computador?

Bom, como a maioria das pessoas deve saber, dentro do computador existe uma memória, um termo genérico utilizado para especificar as partes do computador ou dos dispositivos, onde os dados e programas são armazenados.

Para criar computadores ainda mais completos, pesquisadores desenvolveram uma nanoestrutura em vidro,  um novo tipo de memória para computadores. A tecnologia permite o desenvolvimento de aceleradores de partículas com dimensões reduzidas se comparadas aos dispositivos existentes no mercado.

A novidade tem como característica principal processar de forma mais precisa lasers e a manipulação óptica de materiais com o tamanho de átomos, além da criação de imagens médicas, com resolução ultra-alta.

E as novidades não param por aí, dados podem ser gravados, apagados e reescritos na estrutura em vidro através do uso de lasers. A principal vantagem em relação aos métodos semelhantes disponibilizados atualmente é que a nanoestrutura de vidro é 20 vezes mais barata, além de ser extremamente compacta. Os dados armazenados podem ser conservados por toda a eternidade, uma inovação para este mercado.

Até o momento, não foi estipulada uma data para a comercialização da nanoestrutura de vidro.

Anúncios